Instagram Twitter Facebook Youtube O QUE VOCÊ PROCURA?

Vida Saudável

A triatleta Broto Legal, Vanessa Gianinni, ressalta a importância da hidratação durante a corrida

Bebeu água? Tá com sede?

Então vamos hidratar! Nada melhor que seguir a recomendação de uma atleta profissional de triathlon. Vanessa Gianinni é atleta Broto Legal e alerta para a importância de se manter hidratado durante a disputa de uma prova.

Todas as reações químicas que acontecem em nosso corpo, seja em repouso ou em atividade, precisam de água. É por isso que a hidratação nunca deve ser desconsiderada na preparação para uma prova de corrida. Quem inicia uma atividade física com um volume de água corporal abaixo do normal pode ficar com a frequência cardíaca acelerada, sentir tontura e até desmaiar.

Dicas da Vanessa Gianinni:

No dia da corrida

Deve-se ingerir no mínimo 500 ml de líquido antes de dormir, no dia que antecede a prova, e pelo menos outros 500 ml pela manhã, logo ao acordar.

Durante a prova

Sentir sede durante a prova mostra que o corpo está sofrendo com a desidratação. Nas provas mais longas, o atleta poderá se beneficiar com ingestão de água, principalmente em percursos que variam de 30 minutos (aproximadamente 10 km) a duas horas (maratonas). 

Provas com menos de uma hora de duração precisam de reposição apenas de água. Se o tempo for maior que uma hora, ocorrem alguns desequilíbrios de sais minerais, como o sódio, e torna-se necessário ingerir bebidas isotônicas, que, além da água, repõem carboidratos e sais minerais. Consulte um nutricionista antes de ingerir isotônicos.  

Beba devagar 

O praticante amador deve beber a água ou isotônico com calma. Diminuir o ritmo e a frequência respiratória, para tomar o líquido com segurança, é a melhor opção. Não serão 20 ou 30 segundos a mais que prejudicarão o atleta no tempo total da prova.

Segundo o American College of Sports Medicine, o consumo de líquidos durante o exercício deve ser suficiente para evitar que as perdas hídricas ultrapassem 2 % da massa corporal. Por isso, a ingestão de bebidas deve se situar entre 400 mL a 800 mL por hora de atividade.